News:
Casa » Espaço Católico » Dom Sergio da Rocha é o novo presidente da CNBB

Dom Sergio da Rocha é o novo presidente da CNBB

Arcebispo de Brasília foi eleito nesta segunda-feira durante a 53ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Adriana Dias Lopes

dom sérgio

Dom Sergio da Rocha, arcebispo de Brasília: aos 54 anos, o clérigo paulista tem sólido conhecimento teológico e conhece os meandros da Igreja no Brasil como poucos(José Patrício/Estadão Conteúdo)

Dom Sergio da Rocha, o arcebispo de Brasília, foi eleito presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) nesta segunda-feira, em primeiro turno, com 215 de 294 votos, durante a 53ª Assembleia Geral da entidade, que acontece na cidade de Aparecida (SP).

Aos 54 anos, o clérigo paulista tem sólido conhecimento teológico e conhece os meandros da Igreja no Brasil como poucos. Com doutorado pela Academia Alfonsiana da Pontifícia Universidade Lateranense, a maior referência internacional nos estudos de teologia, ele foi ordenado bispo em 2001, durante o pontificado de João Paulo II. No cargo, passou por Fortaleza e Teresina. Em 2011, tornou-se arcebispo de Brasília.

Sergio da Rocha substitui o cardeal Raymundo Damasceno, que ocupou a presidência da CNBB durante quatro anos. Dom Sergio deverá impor um estilo mais descentralizado à instituição, dando atenção a discussões internas da Igreja, sobretudo às diferentes ações pastorais em cada região do país. O novo presidente da CNBB é o que se define como um clérigo de centro-esquerda. Dialoga tanto com movimentos mais radicais, como com movimentos conservadores.

Nascido na minúscula Dobrada, cidade com apenas 8 mil habitantes no interior de São Paulo, dom Sergio tem um modo de agir comezinho. No dia a dia, dispensa o serviço de motorista – atitude pouco comum no alto clero. Gosta de ouvir notícias pela rádio, de manhã e a noite, em casa.

A CNBB foi fundada em 1952 com o objetivo de reunir os bispos brasileiros. Entre as atribuições da instituição, está a de elaborar diretrizes, cuidar do relacionamento da Igreja com os poderes públicos e estudar medidas evangelizadoras.

Veja.com

Sobre simoes

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*