News:
Casa » Eventos » Mulher usa nome de juíza para aplicar golpe e se dá mal

Mulher usa nome de juíza para aplicar golpe e se dá mal

Com uma “lábia” poderosa e boa conversa ela convencia as pessoas a lhe arrumar dinheiro.

A suspeita de estelionato, Joara Pimentel, 22 anos, moradora de Sorriso (420 km de Cuiabá), é suspeita de aplicar golpes em três estado do país. Ela ganhou notoriedade na última semana, quando uma reportagem destacou que ela usava o nome de uma juíza para aplicar os golpes.

A jovem já aplicou golpes de até R$ 60 mil usando nome da juíza em MT. Segundo informações da Polícia Civil, a estudante já é alvo de inquérito na cidade de Sinop e usa a “lábia” e uma boa conversa para convencer as pessoas a lhe arrumarem dinheiro. A principal lábia  da golpista é usar o nome de uma juíza de Sinop e falar que ela é sua mãe.

O crime de estelionato é quando alguém induz outra pessoa a uma falsa concepção de algo com o intuito de obter vantagem ilícita para si ou para outrem. De acordo com as investigações além de vítimas em Mato Grosso, Joara aplicou golpes em pessoas do Estado Paraná e também de São Paulo.

Algumas das vitimas relataram a polícia ter perdido valores de R$ 7 mil, R$30 mil e até R$60 mil. Todas confirmaram que a jovem usava nome da juíza Débora Roberta Pain Caldas, da 2ª Vara Criminal de Sinop.

A polícia apura também como a jovem enviava comprovantes bancários no nome da juíza para as vitimas, sob a alegação de que o dinheiro cairia “mais tarde” na conta delas.

As investigações apontam que Joara pratica os crimes desde o ano de 2014 e que vive ostentando vida luxuosa nas redes sociais.  A suspeita foi denunciada no Facebook em diversas postagens e, por conta disso, excluiu sua conta na rede.

FM

Sobre simoes

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*